Pesquisar este blog

segunda-feira, 17 de março de 2014

ANÁLISE DE TIRINHAS (27) - USOS SOCIAIS DA LEITURA


A aprendizagem da leitura e os usos que dela se faz depois de aprendida são e estão socialmente condicionados. Quer dizer: os usos dos livros, revistas, textos, etc. são desenvolvidos dentro de uma sociedade situada historicamente, a partir das interações, dos valores, dos costumes, das atitudes e posturas que o membros dessa sociedade exibem junto às novas gerações. É certo também que o texto, enquanto uma tecitura de signos convencionados, somente terá sentido se a pessoa for alfabetizada, podendo, pois, traduzir as palavras escritas em ideias para a satisfação de determinadas finalidades da sua vida.

Nestes termos, um livro não terá o mesmo sentido, o mesmo valor para pessoas culturalmente díspares, vivendo em contextos diferenciados em termos de preparo e manejo da leitura. O livro terá valor cultural quando for percebido por uma comunidade que o vê, o percebe e o entende como um objeto cultural; terá pouco ou nenhum valor quando uma comunidade não percebe e nem entende a sua função sociocultural. Livros para quê e para quem? Eis aqui uma pergunta a se fazer para uma compreensão mais objetiva dos usos que se faz da leitura e de todos os demais suportes que fazem circular textos numa sociedade.

A tirinha acima é extremamente perspicaz porque, além de exemplificar a nossa tese, inverte o valor do livro, remetendo o leitor para o contexto social maior, de onde emergem as políticas de leitura no Brasil. Neste caso, à moda do conhecido ditado lobatiano "Um país se constrói com homens e livros", o livro é tomado como o principal veículo de educação e cultura; entretanto, o seu valor, conforme indicam os quadrinhos, é outro: serve tão somente para fazer fogo e gerar economia (de gás) numa casa mais humilde. 

No Brasil existe uma piada que já se tornou clássica para o uso do jornal para outras finalidades que não o da leitura. E parece que na Venezuela atual está ocorrendo a mesma coisa. De fato, são múltiplos os usos sociais dos textos e das leituras... Segue interessante notícia para comprovação!




Nenhum comentário: