Pesquisar este blog

sexta-feira, 19 de julho de 2013

ANÁLISE DE TIRINHAS (22) - A LEITURA ENQUANTO HÁBITO ASSOCIADO


Uma imagem-clichê para representar a leitura do jornal é, sem dúvida, aquela do cachorro indo buscar o jornal na calçada e trazer para o seu dono, geralmente sentado esperando numa poltrona da sala. Sem dúvida que, neste caso, o cachorro desenvolveu um hábito (o de buscar e trazer o jornal) que, pela repetição premiada, foi positivamente reforçado pelo seu dono. 

Os hábitos associados (perniciosos ou não) entre os humanos são extremamente comuns, como apontam as situações - envolvendo pessoas - abaixo:

> ESTÍMULO AO SONO - Os famosos livros de cabeceira são, para muita gente, soníferos sem os quais a pessoa encontra muita dificuldade para dormir. São famosas as imagens da pessoa dormindo com um livro no colo ou caído no chão.

> FUNCIONAMENTO INTESTINAL - Não é à toa que o banheiro se tornou um lugar privilegiado de leitura. Além de constituir um espaço de solidão, silêncio e intimidade (geralmente tidos como condições para gerar leituras), a leitura muitas vezes funciona como ativadora dos intestinos, tal qual faz um cigarro, que também, muitas vezes, é exigido para fazer o motor da digestão funcionar. (Dizem os médicos que este hábito não é dos melhores, pois muito tempo sentado no vaso sanitário pode conduzir a hemorróidas.)

> COMPANHEIRO DE VIAGEM -  No surgimento de uma oportunidade de viagem, em período de férias ou não, a pessoa imediatamente coloca a necessidade de uma seleção de livros e revistas. Ao descanso ou trajeto da viagem (avião, metrô, trem, ônibus) soma-se o momento da leitura, como dois elementos inseparáveis. 

> LEITURA NA SALA DE ESPERA - O ato de esperar (no médico, dentista, banco, etc) vem quase sempre somado ao de ler. Mesmo com a colocação de um aparelho de televisão nas salas de espera, muitas pessoas ainda preferem ler do que ver. 


Ao afirmar que a leitura constitui um hábito associado estamos dizendo que as duas ações somadas no comportamento são recíprocas e interdependentes. Uma precisa da outra para transcorrer suavemente. 

Seguem algumas dicas para o desenvolvimento de hábitos saudáveis de leitura:

1. Pegue um texto de sua escolha para ler. Escolher por si, com autonomia, é fundamental. 

2. Pratique sistematicamente a leitura. Exemplo: 15 minutos por dia, aumentando gradativamente conforme o hábito for se instalando. 

3. Não desista, tente de novo até compreender e passar a gostar. 

4. Não coloque muita pressão sobre si, relaxe e evite o stress. Existem textos que exigem mais do leitor, colocando um ritmo mais lento e atencioso na leitura. 

5. Folheie o livro, saiba do que ele trata. Não se lance à aventura sem saber onde vai chegar!

6. Leia as críticas ou resenhas sobre o livro para saber mais sobre as recomendações. Um bom informante (amigo, familiar, professor, etc) pode exercer um papel crucial neste processo. 

Um comentário:

Lilian disse...

...e nem precisamos de Pavlov para nos mostrar que nosso comportamento se associa aos hábitos que desenvolvemos em leitura, depois de uma ação aprovada.
Análise deliciosa, Ezequiel que, com simplicidade, nos faz espelho das situações experimentadas no dia a dia.
Lilian