Pesquisar este blog

terça-feira, 10 de junho de 2014

CASA NO CAMPO E MUITA LEITURA

CASA NO CAMPO
Composição de Zé Rodrix e Tavito (1971)

Eu quero uma casa no campo / Onde eu possa compor muitos rocks rurais
E tenha somente a certeza / Dos amigos do peito e nada mais

Eu quero uma casa no campo / Onde eu possa ficar no tamanho da paz
E tenha somente a certeza / Dos limites do corpo e nada mais

Eu quero carneiros e cabras pastando solenes / No meu jardim
Eu quero o silêncio das línguas cansadas / Eu quero a esperança de óculos

E um filho de cuca legal / Eu quero plantar e colher com a mão
A pimenta e o sal / Eu quero uma casa no campo

Do tamanho ideal, pau-a-pique e sapé / Onde eu possa plantar meus amigos
Meus discos e livros e nada mais! / 



CASA NO CAMPO ganhou projeção nacional na voz da cantora Elis Regina que a gravou em 1972. De certa maneira, a letra da música remete o ouvinte-leitor para a esfera do movimento hippie, que chegou tardiamente ao Brasil na década de 1970. A vida em comunhão com a natureza era um forte componente do ideário hippie, ao lado da defesa do meio ambiente, do nudismo e da emancipação sexual. 

A letra da música ainda aponta para o horizonte da liberdade e da paz, com destaque à repetição da voz em primeira pessoa "Eu quero...", o que pode revelar um entorno social sufocante e opressor, instigando as pessoas a desejarem um outro estilo de vida, em outro ambiente - este agora repleto de criatividade, amigos, filhos e.... LIVROS. Eis aqui a razão desta reflexão.

A relação entre leitura e liberdade ocorre não apenas pelo viés da literatura, mas pelas ideias que circulam através de outros gêneros e configurações de texto. Quer dizer, pela leitura, à moda hippie ou não, um leitor poderá enxergar os problemas presentes no contexto social e reagir contra eles através de diferentes atitudes e ações, praticando, portanto, a liberdade.

A letra, ainda que pareça simples, possibilita outras reflexões acerca da importância do livro e da leitura na vida das pessoas. Alistamos algumas relações possíveis de serem pensadas e aprofundada:

- a casa (ou lar) e a necessidade da presença de livros dentro dela

- a "esperança de óculos" e a leitura como refinamento das retinas dos cidadão

- os livros como coisas a serem "plantadas" para gerar diferentes frutos com diferentes sabores ao leitor

- a leitura como superação dos limites do corpo do leitor

A partir desta breve reflexão, seria interessante encontrar outras letras de músicas que fazem referência ao leitor e à leitura, e verificar como eles são abordados pelos compositores. Fica a sugestão para que, nos cometários deste texto, os leitores façam um esforço de memória, citando os nomes das canções e os trechos que falam de livros e de práticas de leitura. 


Ouça a música na voz de Elis Regina  clique aqui


Nenhum comentário: