Pesquisar este blog

quinta-feira, 18 de março de 2010

CURSO NA UNITOLEDO DE ARAÇATUBA - Excelentes Produções

NOTA DO EZEQUIEL - Na semana passada iniciei a disciplina chamada "Aspectos Cognitivos da Leitura e Metodologia do Ensino" junto a três turmas do Mestrado/Especialização da UNITOLEDO-Araçatuba, SP. Um grupo super interessado, que me antecipa grandes produções e grandes momentos de aprendizagem. Seguem, abaixo, uma foto do grupo em ação bem como um texto enviado por Cíntia Brasileiro, aluna do curso, a respeito do maravilhoso universo da leitura. Vou ocupar este espaço do blog para veicular e assim partilhar as produções da turma. Boas leituras!


LITERATURA, LEITURA & BRINCADEIRAS

Cintia Brasileiro

Ler é uma das competências mais relevantes a serem trabalhadas com o aluno. Não basta identificar as palavras, apreciar as ilustrações, mas fazê-las ter sentido, compreender, interpretar, relacionar e reter o que for mais importante.

Como posso gostar de ler? Posso ler sem entender? Como saber se gosto (ou não) se não leio? Aí entra o compromisso do educador em introduzir novos conteúdos e novas experiências. Afinal, a leitura do mundo é diversificada e dinâmica.

Desde muito pequenos, os alunos podem "ler". Quando lemos para a criança, quando o aluno partilha suas vivências na roda, desenha, conta ou descreve algo, ouve uma cantiga e analisa sua letra, "lê" ilustrações de um livro, cria novas histórias e tem acesso aos livros da sala ou da biblioteca; assim, a leitura torna-se uma atividade prazerosa e valorizada. Quanto antes começar, mais sentido a leitura terá na vida do aluno-leitor.

É preciso que a leitura faça sentido, que crie uma relação especial com a vida da criança. É relevante destacar que: a criança (principalmente na Pré-Escola) ainda não tem capacidade de concentrar-se por muito tempo - isto é inerente a sua faixa etária. É aconselhável, então, que as histórias lhe sejam apresentadas por meio de dramatizações, jogos e brincadeiras, que motivem a participação e a melhor compreensão das histórias.

Os contos, as cantigas de roda e as brincadeiras fazem parte da vida da criança, seja na escola ou fora dela. Estas atividades são tanto fonte de lazer como de conhecimento. Por isso, é muito importante apresentar a literatura na infância e o auxílio desses instrumentos é fundamental. Lembrar que a cultura popular é riquíssima e encantadora - uma fonte imensa de textos.

Ler é um ato interdisciplinar - o mundo é repleto de símbolos, signos e ícones - por isso, ensinar a decifrar as linguagens é uma tarefa que envolve conhecimento, paixão, arte, criatividade, dedicação e paciência.

No entanto, brincar na escola não é exatamente igual a brincar em outras ocasiões, porque a vida escolar é regida por algumas normas que regulam as ações dos estudantes e as interações entre eles. Assim, incluir a leitura, o jogo e a brincadeira na escola contribui para o desenvolvimento da criança, enquanto indivíduo, e à construção do conhecimento, processos estes profundamente interligados.

É no decorrer da nossa formação que deixamos claras nossas preferências, e com a leitura não é diferente. Crianças, jovens e adultos podem gostar de livros de aventuras, adorar gibis, preferir os clássicos - devemos sempre oferecer opções, reconhecer o valor de cada obra, indicar autores e respeitar as diferenças.

Sendo assim, o gosto pela leitura é construído ao longo da vida escolar com muito incentivo, respeito à individualidade, partilha e com a boa aplicação do que foi lido ou ouvido.

In - Folha da Região, Caderno Vida, 2006.
______________________________________________________
Cintia Brasileiro é contadora de histórias e universitária em Araçatuba.

Nenhum comentário: